Homem invade palco e mata prefeito a facadas

Um homem atacou a faca o prefeito da cidade polonesa de Gdansk, na Polônia, diante de centenas de pessoas em um evento de caridade. Pawel Adamowicz inicialmente ficou gravemente ferido e, segundo comunicado dos seus médicos, faleceu algumas horas mais tarde. Depois de atingir o político, o autor do ataque se voltou para a plateia e pareceu “celebrar” o ato violento.

Ao pegar um microfone, o homem afirmou que foi injustamente levado para a cadeia pelo governo anterior de centro, do Plataforma Cívica (PO), que o teria “torturado” na prisão, diz o Extra.

— É por isso que Adamowicz vai morrer — acrescentou ele.

O PO apoiou a reeleição de Adamowicz no município de 2018. A investigação aberta pela polícia se concentrará na identificação dos “meios” que permitiram ao agressor acessar o pódio. Em vídeos que circulam pelas redes sociais, o homem se identifica como Stefan.

Antes da confirmação da morte do prefeito, Tomasz Stefaniak, cirurgião que operou Adamowicz no hospital universitário de Gdansk, destacara que “sua condição era muito séria” e que “as próximas horas seriam decisivas”.

— Adamowicz sofreu uma lesão grave no coração e outras lesões no diafragma e órgãos da cavidade abdominal — explicou o médico.

O político precisou de transfusão de 41 unidades de sangue. Adamowicz, de 53 anos, prefeito da cidade portuária de Gdansk desde 1998, chegou a ser reanimado no local antes de ser transferido para o hospital universitário.

O ataque ocorreu pouco antes das 20h (horário local) de domingo, ante de várias centenas de pessoas, em um pódio erguido para uma campanha de arrecadação de fundos para a compra de equipamentos para hospitais.

O agressor foi rapidamente preso pelos agentes de segurança. Ele não resistiu à detenção.

Segundo um porta-voz da polícia de Gdansk, o agressor é um homem de 27 anos que vive nesta cidade báltica de cerca de meio milhão de habitantes.

Vários meios de comunicação informaram que o suspeito cumpriu uma sentença de cinco anos de prisão por quatro ataques armados contra bancos de Gdansk e que sua saúde mental teria sido seriamente afetada durante sua estada na prisão.

14/01/2019

(Visited 3 times, 1 visits today)