Estudantes da Uneal visitam complexo penitenciário

O interesse da comunidade acadêmica em conhecer o trabalho dos agentes penitenciários e participar das ações ressocializadoras desenvolvidas pelo Governo do Estado vem crescendo a cada dia. Desde o começo deste ano, centenas de universitários visitaram os presídios alagoanos e ficaram surpresos com uma realidade diferente daquilo que normalmente é exposto na sociedade.

Atendendo às diretrizes da Lei de Execução Penal, a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) tem fortalecido a segurança no cárcere e propiciado um futuro promissor aos custodiados. Com planejamento e empenho, os servidores penitenciários garantem assistência médica, acesso à educação, labor, liberdade de crença religiosa, cultura, dentre outros fatores.

Nesta segunda-feira (25), a coordenadora da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) Ilda Acioly esteve no complexo penitenciário com estudantes dos cursos de Administração e Direito. Na ocasião, os acadêmicos tiraram dúvidas e conheceram a dinâmica de trabalho dos servidores penitenciários e o dia a dia dos reeducandos. Ao final do encontro, a sensação foi de surpresa.

“Com certeza, os acadêmicos tiveram uma experiência enriquecedora. Antes, os alunos visualizavam um sistema sem projetos, com detentos encarcerados e sem a assistência necessária. Agora, o posicionamento deles mudou. “Não achei que fosse tão organizado, projetado, com oportunidades para ressocializar”, comentaram os estudantes.

A coordenadora da Uneal ressalta ainda a importância da vivência nos presídios para ampliar o conhecimento acadêmico e profissional. “Muitos querem trabalhar na área penal e, sem dúvida, esta visita somou com o aprendizado deles. Novas ideias já estão surgindo e já pensamos em uma parceria com a Seris. Sem dúvida retornaremos em breve com outras turmas”, finaliza.

O chefe de serviços penais e o agente penitenciário Ricardo Bispo acompanharam toda a visita técnica com os acadêmicos. A cada unidade visitada, orientações e instruções eram transmitidas aos estudantes. Agentes do Grupamento de Escolta, Remoção e Intervenção Tática garantiram a segurança no trajeto.

O encontro teve início na Escola Penitenciária, onde foi exposto um panorama do sistema prisional, e teve sequência com a visita ao Centro de Telepresença, Presídio Feminino Santa Luzia, Horta e Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos. As visitas estão regulamentadas na Portaria 659/2017 – Seris. Ao todo, 7.581 custodiados cumprem pena em Alagoas.

Ascom – 26/09/2017

(Visited 15 times, 1 visits today)